João, tim tim por tim tim

João de novo, e de novo, e de novo. João é o ponto central da música brasileira, em torno do qual tudo gravita, às vezes a distâncias enormes, mas de qualquer modo tendo-o como referência central. João é também a referência auditiva para quem afirma detestá-lo ou achá-lo chatíssimo, pois quem afirma isso frequentemente adora outros músicos diretamente influenciados por ele.

Tim tim por tim tim – a música de João Gilberto é um audiodocumentário da Rádio Batuta, do Instituto Moreira Salles, que se propõe a olhar com microscópio este ponto central. O roteiro do Paulo da Costa e Silva (que tem o blog Doida Canção, pouco movimentado mas com excelentes análises musicais) se dedica a esmiuçar todo aspecto da música do João, das raízes e precursores de seu estilo, passando pelas variações da batida do violão, as relações rítmicas e timbrísticas entre ele e a voz, até considerações semióticas, como a excepcional sacada de que João, mesmo quando transforma uma gravação sua na que parece ser a versão definitiva de uma canção, sempre dialoga com uma gravação original que é para ele como que o chão sobre o qual elabora a sua. O que novamente tem a ver com esta posição central de João, condensando em si a história da música brasileira anterior e abrindo novamente o leque para o futuro.

O documentário, de sete blocos com cerca de meia hora cada, é para ser degustado com calma – como a música que o originou. Tem depoimentos preciosos de Luiz Tatit, José Miguel Wisnik, Lorenzo Mammi, o preparador vocal Felipe Abreu, entre vários outros. Mas, principalmente, tem música, ou seja, pari passu cada nova interpretação, cada detalhe interessante, cada desdobramento, vem o exemplo em canção e interpretação joanesca, da mesma forma que tento fazer aqui. O resultado é interessantíssimo mesmo a não iniciados, acessível como deve ser um documentário, divertido como deve ser o que, afinal, ele é: um programa de rádio. Ainda trago desdobramentos dele para cá. Mas antes vou ouvi-lo de novo.

Anúncios

2 comentários em “João, tim tim por tim tim

  1. O João pode ter lá seu valor,mas nada como uma bela voz que enche o estúdio e preenche qualquer ambiente.não podemos transformar defeito em qualidade.

    • Ademar, o João sabe cantar enchendo o estúdio, ele decidiu deliberadamente cantar como canta. Bem, essa é uma conversa compriiiiiida. Mas o programa trata inclusive disso. Abraços e muito obrigado pela participação no blog comentando, porque é muito recompensador perceber que, para além da quantidade de cliques, há gente efetivamente lendo o que está escrito, concordando e discordando, e expressando opinião também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s